esquizoativo

o hipocalipse das máquinas desejantes, o golem antiartístico, o ócio e a fofoca por mateus potumati

Duas Mixtapes Essenciais junho 4, 2008

Filed under: chicago,música,notícias,reviews — Mateus Potumati @ 11:55 pm
Tags: , , , , ,

Uma é do ano passado, a outra é da semana passada. Vou começar pela mais antiga: apesar de ter sido lançada em agosto de 2007, eu só vim conhecer a mixtape do Costa a Costa um tempo atrás, pelo Maleronka (SUMEMU, sempre o exu). Pra quem não tá ligado, o Costa a Costa é um grupo de rap de Fortaleza, formado por Don L, Nego Gallo, Júnior D, Preto B e o DJ Flip Jay, que ganhou o Hutúz como revelação Norte-Nordeste em 2006. A mixtape deles, Dinheiro, Sexo, Drogas e Violência de Costa a Costa, é tão cabulosa que o Hermano Vianna a declarou o Sobrevivendo no Inferno do século XXI. Eu assino embaixo. Do começo ao fim, letras, base, rimas, flow e intenção, é fácil o lançamento mais importante do rap no Brasil no ano passado, e um marco no estilo. E, como eles mesmos frisam entre uma faixa e outra, ainda é só a mixtape.

Não vou ficar falando muito a respeito, que não é o objetivo agora, e eu ainda tô muito de cara pra fugir de superlativos e outros clichês. Além da matéria do Hermano que eu linkei ali em cima, também tem esta entrevista que eles deram pro Bocada Forte. Essencial ler, é dinamite pura.

A mixtape tá aqui

Enquanto vai baixando o som, se liga no clipe de “Costa Rica”:

* * *


A outra mixtape saiu semana passada e é dos reis do mashup de Chicago, o The Hood Internet. Desta vez, eles resolveram homenagear a cidade natal e fizeram um catadão da fina flor dos MCs, bandas e produtores de Chicago. O resultado é um delírio aos fãs da boa música de Chicago: são 24 sons, que jogam com destreza no mesmo balaio nomes como Kanye West, Lupe Fiasco, Rhymefest, Common, Kid Sister, the Cool Kids e até o obscuro e cultuado 1985 Chicago Bears, de um lado, e Wilco, Big Black, Smashing Pumpkins, Ministry, Tortoise, Andrew Bird e Casiotone for the Painfully Alone, do outro. Já é a versão 2008 do clássico Judgment Night.

Sente só a tracklist (já coloquei onde começa e termina cada faixa, pra facilitar):

1. Intro
2. Pro Nails Forever (Kid Sister vs Walter Meego): até 3:44
3. Frog Minutes (Shawnna vs LMNOP) 3:45 até 5:12
4. Cakeicide (Hollywood Holt vs Prairie Cartel) 5:13 até 8:58
5. Juke And Pop (Mic Terror vs Green Velvet) 8:59 até 12:13
6. Superbowl Jesus (Kanye West + 1985 Bears vs Wilco) 12:14 até 13:42
7. Trenchache (Juice vs Liz Phair) 13:43 até 15:45
8. 80s Problems (Tha Basix vs Mahjongg) 15:46 até 19:21
9. When Baby Mamas Collide (Qualo vs Chin Up Chin Up) 19:22 até 22:26
10. Simple X-plosion (Diverse vs Andrew Bird) 22:27 até 25:04
11. Your Love Iz What It Iz (The Cool Kids vs Frankie Knuckles) 25:05 até 27:45
12. Sisters Of Chicago-Rillas (Rhymefest vs The Changes) 27:46 até 30:13
13. I Ain’t That Bowie (Twista vs The Sea And Cake) 30:14 até 33:46
14. Hay Electric (Crucial Conflict vs Reds and Blue) 33:47 até 36:53
15. Watch My Big Feet Jump (Dude N Nem + Twista vs Office) 36:53 até 40:12
16. Ten-Day High (Do Or Die + Kanye West vs Tortoise) 40:13 até 42:35
17. Eatchyo Stigmata (Yea Big + Kid Static vs Ministry) 42:36 até 45:41
18. Smash That There (Yung Berg vs The Smashing Pumpkins) 45:42 até 49:25
19. Stages Of Standby (Psalm One vs Kleenex Girl Wonder) 49:26 até 53:23
20. Can You Eat Some More Heavy Fists Of Love? (Kanye West + GLC vs Bumps + Terminal 4 + Big Black) 53:24 até 56:25
21. I Used To Love The Blue Line (Common vs Bang! Bang!) 56:26 até 59:04
22. I Gotcha Trees (Lupe Fiasco vs May Or May Not) 59:05 até 62:22
23. What Chu Like, Old Mare? (Da Brat vs Sleep Out) 62:23 até 65:11
24. Kells-Tone For The Painfully In Love (R. Kelly vs Casiotone For The Painfully Alone) 65:12 até final

A mixtape do Hood Internet tá aqui: Hood Internet vs Chicago.

Anúncios
 

parceria classe a no rap paulistano novembro 29, 2007

a parada é mais ou menos assim: no ano passado, o camaras (aka andré maleronka, aka exu transão) veio me falar todo empolgado de uns discos de umbanda que ele estava comprando. me mostrou uns sons com pontos cabulosos e disse que era louco pra fazer umas bases em cima daquilo. uns meses depois, ele me disse que tinha mostrado esses discos pro alexandre basa (produtor do turbo trio e do black alien, entre outros), e que o basa não só ia fazer as bases (basa, base… ih, ALITEROU), como tinha proposto uma parceria. nascia ali o embrião de do outro lado da ponte, disco que agora eles estão finalizando.

o nome já fala tudo: as pontes sobre os rios pinheiros e tietê são símbolos notórios da divisão entre ricos e pobres, entre a cultura hegemônica e a cultura marginal, entre a são paulo cosmopolita, que bomba em londres e é capa da vanity fair, e a são paulo brasileira, que lota os bailões em interlagos e era o combustível do saudoso notícias populares. não é segredo pra ninguém que a interação real entre esses dois mundos é cada vez mais rara no brasil. daí que os dois resolveram criar sua própria ponte, partindo dos ritmos da umbanda, do hip hop da periferia de são paulo e de artistas como itamar assumpção, fenômenos historicamente relegados a um posto menor na cultura estabelecida.

recentemente, dois rappers responsa vieram fortalecer a parceria: thig, do relatos da invasão, e o xis, que a maioria conhece mais pelo hit “us mano, as mina”. a história de como eles entraram é bem legal, e o som que eles levam é a cara do projeto todo: base pra cima, malandra, coroada com o sample muito feliz de “fico louco”, do itamar.

bom, isso tudo foi pra dizer que finalmente a coisa vai ganhar o mundão: o vídeo abaixo acabou de entrar no youtube. misto de bootleg com premiere do som, tem os dois rappers contando como rolou a parceria, e, o principal, tem o som que eles gravaram. se liguem:

quem quiser saber mais, o blog do projeto tem um texto da hora do camaras dando o salve geral: http://vibelouca.wordpress.com/

também tem algumas surpresas vindo pela frente, e assim que eu puder eu jogo aqui.

por enquanto, parabéns ao camaras e ao basa, e vida longa à ponte que eles tão levantando!